Categorias
cineclube cineclube lgbt Cinema LGBT+ Filme da Semana

Mês do Orgulho LGBTQIA+

Meu Corpo é Político

São Paulo, 2017, 71 min, 12 anos
SINOPSE
Meu corpo é político aborda o cotidiano de quatro militantes LGBT que vivem em periferias de São Paulo. A partir da intimidade e do contexto social dos personagens, o documentário levanta questões contemporâneas sobre a população trans e suas disputas políticas.

No mês que se comemora o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, o Cineclube traz dois importantes documentários que resgatam a nossa história e retratam as nossas vivências!

Entre os dias 15 e 18 de junho, está em cartaz no nosso site e canal do Youtube o filme Lampião da Esquina, de Lívia Perez. O documentário resgata a história do irreverente jornal Lampião da Esquina, voltado para o público gay que circulava durante a ditadura militar. O filme entrevista idealizadores e realizadores dessa anárquica gazeta. Com a participação de Ney Matogrosso, Aguinaldo Silva, João Silvério Trevisan, Edy Star e Leci Brandão. 

Na quarta-feira, dia 16, 19h, teremos um bate-papo ao vivo com a colaboradora do Lampião Dolores Rodrigues e o pesquisador sobre cinema queer Haroldo Lima. A conversa rola no nosso perfil do Instagram @Cineclubelgbt

E entre os dias 29 de junho e 02 de julho, entra em cartaz o documentário Meu Corpo é Político, de Alice Riff. A obra acompanha  o dia-a-dia de quatro militantes LGBT que vivem em periferias de São Paulo, entre eles, a incrível Linn da Quebrada. E no dia 24, às 19h, vamos conversar com a professora Paula Beatriz, uma das entrevistadas no filme, e com a diretora Alice Riff . O bate-papo também acontece no nosso perfil do Instagram!

Categorias
Arte cineclube cineclube lgbt Cinema LGBT+

Sessão Mês Contra a LGBTfobia

No mês em que comemoramos, no dia 17, o Dia Internacional Contra a LGBTfobia vamos exibir durante todo o mês o documentário Meu Amigo Claudia, de Dácio Pinheiro, sobre a incrível Cláudia Wonder, multiartista, militante e uma incrível pessoa. O documentário, para além dessa pessoa fora de série, mostra como as pessoas trans e travestis foram perseguidas nos anos 80 e como Cláudia militou artística e politicamente pelos direitos humanos.

Um documentário que deveria ser exibido nas escolas para que as novas gerações tenham a dimensão de que, se hoje elas tem um mínimo de direitos, muitas outras pessoas deram seus sangues. Para completar a programação, teremos também um bate-papo com o diretor no instagram @cineclubelgbt. Siga o perfil para saber mais sobre quando será o debate.  

Meu Amigo Claudia

Direção: Dácio Pinheiro. São Paulo – 2009 – 86 min

Siga-nos no canal CineclubeLGBT Mais e no IG: @CineclubeLGBT.

Categorias
Cinema LGBT+ Cinema Online lgbt Retrospectiva

SESSÃO ESPECIAL LUFE STEFFEN

Pegue sua pipoca que a sessão é aqui mesmo! O CineclubeLGBT+ segue suas atividades online trazendo uma retrospectiva dos curtas do cineasta Lufe Steffen.

Vocês podem conferir oito curtas do cineasta aqui no nosso site, que ficam disponíveis de 01 a 30 de abril de 2021.

Dia 15/04, 19h, bateremos um papo com o diretor em nosso Canal no Instagram @CineclubeLGBT.

Além de cineasta, Lufe é jornalista, escritor, ator e cantor. Como cineasta, escreveu e dirigiu, além dos curtas-metragens aqui presentes, dois longas documentais, os premiados “São Paulo em Hi-Fi” (2016) e “A Volta da Pauliceia Desvairada” (2012), ambos sobre a noite LGBT paulistana. Roteirizou e dirigiu “Cinema Diversidade”, série documental para TV em 10 episódios, sobre o cinema brasileiro LGBT do século XXI e inspirada em seu próprio livro “O Cinema que Ousa Dizer Seu Nome” (2016). Publicou ainda o livro “Tragam os Cavalos Dançantes” (2008).

Em 2017, implantou a websérie “Memórias da Diversidade Sexual”, produzida junto ao Museu da Diversidade Sexual, onde escreveu, produziu e dirigiu todos os episódios. Desde 2017 ministra oficinas sobre o cinema LGBT do Brasil e do mundo. Em 2018 criou e realizou o 1º Workshop de Roteiro Audiovisual para Pessoas Trans.

Mantém o canal Naftalufe no YouTube, onde apresenta programas semanais sobre a cultura pop vintage do século XX. Acaba de rodar seu primeiro longa de ficção, o musical queer ambientado nos anos 80 “Nós Somos o Amanhã”.

SESSÃO

OS CLUBBERS TAMBÉM COMEM

São Paulo, 1999, 10 min.
SINOPSE: Se você pensa que já viu tudo em matéria de mundo clubber, prepare-se: você vai descobrir que… os clubbers também comem.

A CAMA DO TESÃO

São Paulo, 2000, 20 min.
SINOPSE: A história de um rapaz que herda uma cama misteriosa, provocando desejos obscuros em quem dela se aproxima. Humor, terror, erotismo e fantasia nessa fábula sinistra sobre o desejo e suas secretas facetas.

RASGUE MINHA ROUPA

São Paulo, 2002, 11 min.
SINOPSE: As aventuras do Bofe na Coleira, perdido na selva de pedra da cidade grande, eternamente perseguido por personagens bizarros.

MEU NAMORADO É MICHÊ

São Paulo, 2002-2006, 03 min.
SINOPSE: Dois rapazes. Um casal. Um cliente. Dinheiro. Felicidade.

BEIJA-ME SE FOR CAPAZ

São Paulo, 2006, 21 min.
SINOPSE: Tudo começa com um beijo. O beijo é a força motriz do universo. É o beijo que faz as estrelas viajarem… os planetas rodarem… a existência se justificar…

FUMAÇA EM FORMATOS BIZARROS

São Paulo, 2009-2010, 19 min.
O cotidiano de um grupo de amigos, entre eles, gays, lésbicas e bissexuais, e suas dificuldades em lidar, realizar ou reprimir suas vontades. Entre os objetos de desejo dos personagens, destaca-se um professor de Literatura.

ARLEQUINAL!

São Paulo, 2013, 10 min.
SINOPSE: Poesias extraídas do livro PAULICEIA DESVAIRADA (1922) de MÁRIO DE ANDRADE.

BAILE DE FORMATURA

São Paulo, 2016, 24 min.
SINOPSE: Relatos verdadeiros ocorridos em bailes de formatura com LGBTs.

Siga-nos no canal CineclubeLGBT Mais e no IG: @CineclubeLGBT.